Cracking the code - neurociência nas certificações

CRACKING THE CODE – PORQUE O INPNL ESTÁ A TRAZER AS NEUROCIÊNCIAS PARA O CURRÍCULO DAS SUAS CERTIFICAÇÕES

Descubra porque tem o InPNL progressivamente vindo a enriquecer o currículo das suas certificações com módulos de Neurociências

Neurociências – uma área em desenvolvimento

Ultimamente, o fascínio e a curiosidade pelas descobertas e novas revelações da neurociência têm vindo a crescer significativamente. Os avanços desta área têm desvendado muitas das incógnitas sobre o funcionamento do cérebro humano. Quanto mais avança, mais revela as enormes lacunas ainda por desvelar, o que a torna duplamente fascinante.

A neurociência é sem dúvida a área de conhecimento líder nos anos 90 e nestes primeiros 20 anos do século XXI, devido à rápida evolução e, sobretudo, à importância das descobertas. Estas interferem com conceitos fundamentais da cultura ocidental, colocando novamente no centro dos debates filosóficos questões como o livre arbítrio e a racionalidade dos comportamentos humanos. Como tal, induz também a novos desenvolvimentos em muitas outras áreas, desde as novas tecnologias à antropologia, passando pela psicologia, ciências sociais, química, etc.

Talvez por essa razão, a Neurociência aparece cada vez mais referida no plural, neurociências, devido à amplitude de campos abrangidos: Neurociência, Neuroplasticidade, Neuroanatomia, Neurofisiologia, Neuropsicologia, cujas ramificações se estendem à Neurociência cognitiva, à Neurociência comportamental, Neuromarketing, Neurosociologia, nutrição, exercício físico, didática, entre outras.

Com a rápida multiplicação de novos conhecimentos tão cruciais e as diversas aplicações nele baseadas, parece haver uma natural procura em desenvolver alguma literacia na área (Neuroscience Literacy), pelo menos de uma forma genérica, uma vez que a ignorância pode levar a defender conceitos hoje ultrapassados e considerados mitos.

Suporte científico para a eficácia da PNL

Tenho encontrado muitos coaches, praticantes de PNL e terapeutas em geral à procura de aumentar os seus conhecimentos na área, na esperança de tornar as suas intervenções mais eficazes.

A PNL – Programação Neurolinguística – é uma área de conhecimento que estuda a estrutura da subjetividade humana e desenvolveu um conjunto de conceitos e técnicas concebidas através da modelagem. Tendo como principal base a codificação da informação, os sistemas de representação (VAC), a representação interna, o processo de atribuição de significado à informação captada pelos sentidos ou pelas palavras e os “programas” mentais que geram a repetição de reações e comportamentos, a PNL apresenta modelos e técnicas que produzem mudança e alargamento do mapa mental individual. Os resultados efetivos produzidos na aplicação destas técnicas são responsáveis pela sua propagação e popularidade em todo o globo. (veja o artigo A magia da PNL)

A Programação Neurolinguística tem vindo a beneficiar largamente com as recentes descobertas sobre a anatomia e o funcionamento do cérebro, que trazem um suporte científico para como e porque várias das ferramentas e intervenções da PNL funcionam. A PNL dá-nos o “como fazer” e o conhecimento da neurociência diz-nos “Porque”, permite-nos ver os mecanismos subjacentes às técnicas da PNL.

Sem perder de vista que a eficácia das intervenções com PNL e Coaching não dependem deste conhecimento, como explica Steave Andreas no artigo Therapy Isn’t Brain Science (Psychotherapy Networker), não podemos também deixar de considerar que pode trazer novas expansões àquilo que já está a ser praticado.

O InPNL traz as neurociências para o currículo as suas certificações

Sabendo que a PNL, bem como o coaching bem-sucedido, despoletam mudanças no cérebro, faz todo o sentido para os praticantes de PNL e os coaches perceberem mais sobre os mecanismos subjacentes.

O encontro de duas ou mais abordagens diferentes vem normalmente enriquecer e potenciar o conhecimento e eficácia de ambas.

Por esta razão, no InPNL estamos a integrar de forma progressiva módulos sobre neurociências, nos pontos onde se interligam as duas disciplinas, em todas as nossas certificações: Practitioner, Master Practitioner, Trainer Training e Coaching Neurolinguístico.

“While the coach approach can help anyone better understand their current position and determine how they would like this to change, NLP gives you specific tools to make those changes happen. Neuroscience enhances both these approaches by providing a scientific evidence base for why and how these tools and interventions actually work.” Ian McDermott

Texto de Luzia Wittmann, diretora do InPNL