O Nosso Caçador de Sonhos

O NOSSO CAÇADOR DE SONHOS

Sob um céu estrelado, no alto da montanha, o velho índio sioux medita enrolado na sua manta colorida, quando tem uma visão: o espírito de Iktomi aparece-lhe suavemente, na forma de uma aranha gigante. Tão conhecida pelos seus truques quanto pela transmissão de sabedoria, a divindade vem ensinar-lhe o segredo de sonhar. Assim conta a lenda.

Enquanto Iktomi fala das forças invisíveis que influenciam o mundo e as pessoas, pega num aro de sabugueiro e começa a tecer uma teia da extremidade em direção ao centro, onde deixará um buraco redondo. Entretece, aqui e ali, algumas penas e contas oferecidas pelo velho índio.

O índio, guia espiritual da sua tribo, bebe cada palavra. Trata-se de uma oportunidade rara. Essas forças, dizia a divindade, podem ser boas e construtivas ou podem ser más e destruidoras.  Dependendo daquela em que o sonhador puser a sua atenção, assim ela se manifestará. Se o sonhador ouvir e focar nas forças sombrias, será levado a tomar decisões conturbadas, os seus passos serão desencaminhados e os seus sonhos transformam-se em pesadelos. Ao contrário, se der atenção às forças positivas e favoráveis, então os caminhos serão descobertos com facilidade, os passos seguros e os sonhos se tornarão realidade, bem como a visão de toda a tribo, que irá prosperar. Note bem, dizia Iktomi continuando a teia, alguns pesadelos são necessários como portas de transformação.

E durante toda a noite a grande aranha teceu. Pela manhã, o velho índio levou o aro com a teia para a tribo com a recomendação de que o deveriam pendurar perto das camas. Quando estivessem distraídos ou dormindo, o caçador de sonhos estaria ativo, prendendo os sonhos bons à teia e deixando os demais caírem pelo buraco no centro.

Muitas têm sido as interpretações deste símbolo. Com as lentes da PNL podemos dizer que a teia representa a neurologia ativada e programada para atingir um objetivo. As forças boas representam o pensamento positivo, a confiança e a coragem para realizar um plano de ação. O buraco no centro, a capacidade de eliminar convicções limitadoras e substituí-las por crenças mais funcionais. Ao seguir os cinco critérios de boa formulação de objetivos a teia estará feita. Ao trabalhar as crenças e gerir as emoções, haverá um alinhamento interno capaz de gerar a energia e a motivação necessárias.

O símbolo do Caçador de Sonhos acabou por espalhar-se por praticamente todas as tribos americanas. Hoje, espalhou-se pela tribo global, talvez porque muito mais pessoas sabem agora que podem tomar o seu destino nas suas mãos e cocriar a realidade em que querem viver.

Então, também decidimos construir o nosso caçador de sonhos no InPNL. Todos os anos fazemos a teia, onde prendemos não só os nossos sonhos, como convidamos os alunos InPNL em todo o país a fazer o mesmo. O caçador de sonhos fica recheado.

Quando chega o verão e com ele os cursos intensivos do Super Camp, fazemos um ritual ao som dos tambores e uma fogueira para, de forma simbólica, libertá-los e atrair as forças construtivas.

Estamos a aproximar-nos do ano novo, época de fazer uma revisão do ano que finda e fazer planos para o próximo. Este é o momento de erguer a teia e recolher os sonhos bons. Como quer viver daqui para a frente? Como pode começar a mudar?

Entre dia 26 e 29 deste mês, das 9h às 18h, convidamo-lo a vir à nossa sede para deixar também um sonho seu na teia deste ano. Assim, no final do Super Camp 2018, mesmo que não consiga estar presente, o seu sonho fará parte deste momento único.

Boas festas!

2018-11-28T09:27:14+00:00

About the Author:

Luzia Wittmann
Fundadora e Diretora Geral do In-PNL. Participou como Trainer em mais de 70 Certificações de PNL e em inúmeros workshops e formações InCompany em Portugal, Brasil, Angola, Moçambique e EUA. Master Trainer e Master Practitioner em PNL, formada diretamente pelos criadores da PNL, e principais seguidores. Fellow Trainer da IA-NLP – The International Association for NLP. Formação em áreas relacionadas como Constelação Sistémica, Coaching, Psicologia Junguiana, Hipnose Ericksoniana (Stephen Gilligan), entre outras. Pratica Tai Chi e Chi Kung há 20 anos.